Flash

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Flash é um nome compartilhado por diversos super-heróis da DC Comics. Criado pelo escritor Gardner Fox e pelo artista Harry Lampert, o Flash original estreou em Flash Comics #1 (1940).
Uma vez apelidado velocista escarlate, o Flash possui "super-velocidade", que inclui a habilidade de correr e mover-se extremamente rápido, usar reflexos sobre-humanos e violar certas Leis da Física. Até então, quatro diferentes personagens, cada qual de algum modo ganhou o poder da super-velocidade, assumiram a identidade de Flash: Jay Garrick (1940-1956), Barry Allen (1956-1986), Wally West (1986-2006, 2007-) e Bart Allen (2006-2007).
A segunda versão do Flash é geralmente considerada o primeiro herói da Era de Prata dos Quadrinhos e o super-herói permaneceu um dos mais populares desde então. Cada versão do Flash foi um membro chave ou da Sociedade da Justiça da América ou da Liga da Justiça, principais grupos da DC.
Uma versão Barry Allen, com características de Wally West foi vista em um seriado de tv, estrelado por John Wesley Shipp. Uma versão Wally West foi utilizada na série animada Liga da Justiça.
Histórico da publicação
[editar] Era de Ouro
O Flash da Era de Ouro era Jay Garrick, um estudante que ganhou sua velocidade através da inalação de vapores de água dura, depois alterada para vapores de água pesada, e que usa um elmo de metal com asas reminiscente do Deus da Mitologia Grega Hermes. Ele é reconhecido como o primeiro super-velocista dos quadrinhos, e um dos primeiros a ter apenas um super-poder ao contrário do multi-poderoso Superman.
Garrick foi um personagem popular nos anos 40, estrelando Flash Comics e All-Flash Quarterly depois publicada quinzenalmente como All-Flash); co-estrelando em Comic Cavalcade; e sendo um membro fundador da Sociedade da Justiça da América, o primeiro grupo de super-heróis, cujas aventuras aconteciam em All Star Comics. Com os super-heróis caindo em popularidade com o pós-guerra, Flash Comics foi cancelada na edição #104 (1949); A última história da Sociedade da Justiça aconteceu em All Star Comics #57 (1951; o título continuou, como All Star Western).
[editar] Era de Prata dos Quadrinhos
Ver artigo principal: Era de Prata dos Quadrinhos
Em 1956, DC Comics obteve sucesso revivendo super-heróis, o que ficou conhecido como a Era de Prata dos Quadrinhos. Ao contrário de tentar trazer de volta os mesmo heróis da Era de Ouro, como tentou sem sucesso Atlas Comics, DC reimaginou-os como novos personagens para a época presente. O Flash foi o primeiro a ser retomado em Showcase #4 (Outubro de 1956)[1].
Este novo Flash foi Barry Allen, um funcionário da polícia científica que ganhou seus poderes após sofrer um acidente químico sendo banhado por produtos químicos após seu laboratório ser atingido por um raio. Ele adotou o nome de Flash depois de ler uma história em quadrinhos sobre o Flash da Era de Ouro[1]. Depois de diversas aparições em Showcase, Allen recebeu seu próprio título, The Flash, cuja primeira edição foi a de número #105 (resumidno, onde Flash Comics havia parado).
O Flash da Era de Prata mostrou-se popular o bastante e muitos outros heróis da Era de Ouro foram revividos em novas encarnações. Um novo grupo de super-heróis, a Liga da Justiça da América, foi também criado, com Flash como um dos membros fundadores.
[editar] Os Flashs de Dois Mundos
O Flash também introduziu um conceito muito utilizado nas histórias em quadrinhos quando foi revelado que Garrick e Allen existiam em mundos paralelos. Seus poderes lhes permitiam cruzar a fronteira dimensional entre os mundos, e os dois tornaram-se bons amigos. Flash of Two Worlds (The Flash vol.1 #123) foi o primeiro crossover em que um personagem da Era de Ouro conhece um da Era de Prata[2].
Em breve, ocorreriam crossovers entre a Liga da Justiça e a Sociedade da Justiça; as respectivas equipes começaram a se encontrar anualmente desde o começo dos anos 60 até o meio dos anos 80[1].
As aventuras de Allen continuaram em seu título próprio até o advento da Crise nas Terras Infinitas. The Flash encerrou sua série no #350. A vida de Allen tornou-se consideravelmente confusa no início da década de 80, e DC decidiu terminar suas aventuras e passar seu manto a outro personagem. Allen morreu heróicamente em Crise nas Terras Infinitas #8 (1986). Devido a sua habilidade de viajar pelo tempo, ele continuou a aparecer ocasionalmente nos anos seguintes.
[editar] Era Moderna
O terceiro Flash foi Wally West, que foi introduzido em Flash #110 (1959) como Kid Flash. West, sobrinho da esposa de Allen, ganhou os poderes de Flash devido a um acidente idêntico ao de Allen. Adotando a identidade de Kid Flash, ele manteve-se membro dos Jovens Titãs por anos. Após a morte de Allen, West adotou a identidade de Flash em Crise nas Infinitas Terras #12 e recebeu sua própria série, começando com The Flash vol.2, #1 em 1987.
Devido a Crise Infinita e o pulo no tempo, "Um Ano Depois", no Universo DC, DC cancelou The Flash vol. 2, em Janeiro de 2006 em #230. Uma nova série, The Flash: The Fastest Man Alive, começou em 21 de Junho de 2006. Escrito por Danny Bilson e Paul De Meo e desenhada por Ken Lashley, esta série revela o neto de Barry, Bart Allen como herdeiro de seu manto.
Flash: Fastest Man Alive foi recentemente cancelado em seu número #13. Em seu lugar The Flash (vol.2) será revivido em seu número 231. Mark Waid escreveu parcialmente a série, bem como um All-Flash especial que precedeu este retorno.
As aventuras da família West foram momentaneamente concluídas na revista The Flash vol. 2, que foi encerrada com o número 247 em 2009.
Em abril de 2009, Geoff Johns e Ethan Vansciver iniciam a saga Flash Rebirth que deve consolidar o retorno de Barry Allen como o Flash, além de definir a situação dos outros velocistas do Universo DC. [3]
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lanterna verdeSupermanBatmanAjax

Mulhe MaravilhaMulher GaviãoLiga da Justiça